Paciência – A aquisição mais difícil - Artigo Espírita por Edu Medeiros - Um Amigo do Bem

   

 Toda vez que pensamos em evolução partimos do pressuposto que algo foi melhorado, seja na questão antropológica (características biológicas e socioculturais), ou especificamente no campo espiritual, cientes de que toda evolução requer sacrifícios, os quais promovem o aumento da responsabilidade de cada um de nós, porém na mesma proporção da satisfação do dever cumprido.

Evoluir é adquirir virtudes como a paciência e agir com paciência vai promover uma paz interior e sua consequente melhoria na qualidade vida, pois estaremos nos livrando da pressa, sofreguidão, irritação, aborrecimento, ira, etc., aprendendo a ajudar em silêncio, ou seja, sem que ninguém saiba das ações altruístas (caridade sem apego material) que fazemos, aprendendo a aceitar as dificuldades sem reclamar da vida, como também aprendendo a controlar melhor a expectativa, pois aquele que age pensando sempre no retorno está na verdade forjando uma esperança fundada em supostos direitos, probabilidades ou promessas.

Por mais que seja difícil adquirir a paciência devemos lutar contra nossos defeitos morais, como por exemplo, não devemos criar desculpas íntimas para não mudarmos a nossa postura a cerca de determinada situação ou determinada pessoa que no primeiro momento, digamos, nos causou uma impressão negativa, pois o preconceito dificulta o exercício da paciência, gerando assim em cada um de nós a perigosa ação de criticar, fazendo com que a gente esqueça que na maioria das vezes criticamos algo que em nós é mais latente ou costumeiro.

As técnicas mais louváveis para adquirir a paciência são: agir com cortesia, gentileza e educação, pois quando determinada situação, digamos desagradável, nos for imposta, com certeza ao agir com as técnicas citadas a situação será revertida, pois um “bom dia”, uma “boa tarde”, uma “boa noite”, um “por favor”, um “olá”, um “como vai?” e um “obrigado” abrem portas e “desarmam” qualquer um que esteja encolerizado (nervoso).

No Livro O Evangelho segundo o Espiritismo, CAPÍTULO IX - Bem-aventurados os que são brandos e pacíficos – há uma Instrução de um Espírito amigo sobre a PACIÊNCIA: “A dor é uma bênção que Deus envia a seus eleitos; não vos aflijais, pois, quando sofrerdes; antes, bendizei de Deus onipotente que, pela dor, neste mundo, vos marcou para a glória no céu”, onde fica evidenciado que o sofrimento é uma dádiva, pois se converte em oportunidade de redenção, principalmente quando exercemos a paciência.

Na mensagem também fica claro que a paciência é uma caridade e devemos praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo. A caridade, como por exemplo, que consiste na esmola dada aos pobres é a mais fácil de todas, porém muito mais penosa (difícil) e, consequentemente, muito mais meritória (de maior valor espiritual) é a de perdoarmos aos que Deus colocou em nosso caminho para serem instrumentos do nosso sofrer e para nos porem à prova a tão difícil, porém grandiosa virtude chamada paciência.

Afinal de contas, se atentarmos nos deveres que nos são impostos, nas consolações e compensações que, por outro lado, recebemos, havemos de reconhecer que são as bênçãos muito mais numerosas do que as dores, pois por uma questão meramente positivista, o fardo ou o sofrimento parece menos pesado, quando se olha para o alto, do que quando se olha para baixo e não se exerce a auto-estima.

A mensagem é finalizada com um chamamento: “Coragem, amigos! Tende no Cristo o vosso modelo”, pois se pararmos para pensar Ele foi humilhado, incompreendido e na verdade nada tinha que pagar, enquanto que TODOS NÓS temos que expiar (resgatar as dívidas espirituais) para que dessa forma possamos obter melhores recursos para a nossa evolução.

“Sede, pois, pacientes, sede cristãos. Essa palavra resume tudo. – Um Espírito amigo. (Havre, 1862.)”.

Ainda segundo o livro "A Vida Escreve", obra psicografada por Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, segundo instrução do Espírito Hilário Silva: “O mais difícil é ajudar em silêncio, amar sem crítica, dar sem pedir, entender sem reclamar. A aquisição mais difícil para nós todos se chama paciência.”

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 26/03/2011.

Artigo publicado originalmente na Coluna Espírita do Jornal JC Regional de Pirassununga/SP - Edição de 26/03/2011.

Título: Dai de graça o que de graça recebestes - 19/03/2011 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem

Fonte: http://www.edumedeiros.com/artigos/2011.03.19.php

Artigos também disponíveis na Internet através do “website" abaixo:

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo

www.paracleto.net

 

"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz

USE - União das Sociedades Espíritas - Regional Jaú/SP

Eduardo Medeiros - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

E-mail: contato@edumedeiros.com

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
EduMedeiros.com ®
www.EduMedeiros.com

Youtube: YouTube do Eduardo Medeiros www.youtube.com/EduMedeirosBrasil

Facebook: Facebook do Eduardo Medeiros www.facebook.com/EduMedeiros.net

Twitter: Twitter do Eduardo Medeiros www.twitter.com/EduMedeirosCom

QR Code do Cartão de Visitas de Eduardo Medeiros - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
QR Code do Cartão de Visitas de Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
(Use seu Celular Android ou Iphone para visualizar)