Sócrates e Platão - Precursores da Doutrina Cristã e do Espiritismo - Artigo Espírita por Edu Medeiros - Um Amigo do Bem

   

 

 A ideia espírita é tão antiga quanto o próprio tempo. Já na Antiguidade, podemos perceber o surgimento dessas verdades eternas e católicas (universais). Até que ponto as ideias de Sócrates (viveu de 470 a 399 a. C.) e de Platão (viveu de 427 a 347 a. C.) se assemelham às do Espiritismo?

A Religião, de maneira geral, dá explicações a respeito da criação do homem, do universo e da natureza como, por exemplo, a citação, na Bíblia, sobre Adão e Eva, convertendo-se essas explicações em pilares da filosofia antes de Sócrates. Por outro lado, a China milenar, com seu modo de entender a vida, tudo dentro da simplicidade, discute normas de comportamento. No Taoísmo, há diversas noções sobre a arte de viver. No Hinduísmo, a noção de reencarnação para promover a purificação da alma. Não diferente, a Grécia antiga, palco da filosofia e terra natal dos citados precursores da Doutrina Cristã e do Espiritismo, elaborou o pensamento: “o conhecimento e a razão estão sempre em ação”.

A vinda de Sócrates mudou o eixo da Filosofia: o homem voltou-se para dentro de si mesmo (introspecção) e deixou o universo um pouco de lado, ou seja, rumando para a promoção do autoconhecimento.

Platão, discípulo de Sócrates, deu continuidade ao método do seu mestre, aperfeiçoando-o. Depois de Platão, surgiu Aristóteles. E assim poderíamos ir citando os diversos filósofos que continuaram um conhecimento primário ou anterior, até chegarmos à época atual.

A continuidade de um conhecimento pode levar a suposições, como a que apresenta a suposta possibilidade de que Jesus devia conhecer a seita dos essênios, que era uma ordem religiosa existente, composta por cerca de quatro mil homens que se dedicavam a uma vida religiosa mística, e que difundia os exercícios espirituais e a perfeição cristã; entretanto seria errado concluir que Ele baseou seu conhecimento nessa seita, e que, se tivesse vivido em outro meio, ensinaria outros princípios. As grandes ideias não aparecem nunca de súbito. As que têm a verdade por base contam sempre com precursores, que lhes preparam parcialmente o caminho. Depois, quando o tempo é chegado, Deus envia um homem com a missão de resumir, coordenar e completar os fundamentos que precisam ser transmitidos, isso logicamente de acordo com o desenvolvimento moral da humanidade, para poder, então, desenvolver e difundir a doutrina. Dessa maneira, não tendo a doutrina surgido bruscamente, a mesma expande-se, principalmente, ao aparecerem pessoas com a mente livre de preconceitos e inteiramente preparadas para aceitá-la e entendê-la. Assim aconteceu com as ideias cristãs, que foram “pressentidas” muitos séculos antes de Jesus e dos essênios (em torno de 500 anos), e das quais foram Sócrates e Platão os principais precursores.

Sócrates também foi vítima do fanatismo, do mesmo modo que Jesus, por haver atacado as crenças tradicionais e colocado a virtude acima da hipocrisia e da ilusão dos formalismos, ou seja: por haver combatido os preconceitos religiosos. Jesus foi acusado pelos fariseus (sacerdotes da antiga seita judaica que se distinguia pela observância estrita e formal dos ritos da lei de Moisés) de corromper o povo com os seus ensinos. Da mesma forma Sócrates também foi acusado pelos “fariseus do seu tempo” de corromper a juventude, ao proclamar o dogma da unicidade de Deus, da imortalidade da alma e da existência da vida futura. Da mesma forma que não conhecemos a doutrina de Jesus senão por meio dos escritos dos seus discípulos, também não conhecemos a doutrina de Sócrates, senão pelos escritos do seu discípulo Platão.

Caso surja algum irmão e veja esta comparação como uma profanação, alegando não ser possível haver semelhanças entre as doutrinas de Sócrates e a do Cristo, é salutar ressaltar que a doutrina de Sócrates tinha por finalidade combater o paganismo, e que a doutrina de Jesus, mais completa e mais depurada que a de Sócrates, nada tem a perder na comparação. A grandeza da missão divina do Cristo não poderá ser diminuída. Além disso, trata-se de fatos históricos, que não podem ser escondidos.

Essas explanações atestam que Sócrates e Platão, através dos fundamentos das suas doutrinas, anteciparam as ideias cristãs, as quais estão incluídas nos princípios fundamentais do Espiritismo.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem

Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

Contato: www.edumedeiros.com

Artigo publicado na Coluna Espírita do Jornal JC Regional de Pirassununga/SP - Edição de 05/02/2011.

Correção ortográfica e gramatical: Professora Conceição Pimenta.

Artigos também disponíveis na Internet através do “website" abaixo:

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo

www.paracleto.net

 

"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz

USE - União das Sociedades Espíritas - Regional Jaú/SP

Eduardo Medeiros - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

Eduardo Medeiros
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

E-mail: contato@edumedeiros.com

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
EduMedeiros.com ®
www.EduMedeiros.com

Youtube: YouTube do Eduardo Medeiros www.youtube.com/EduMedeirosBrasil

Facebook: Facebook do Eduardo Medeiros www.facebook.com/EduMedeiros.net

Twitter: Twitter do Eduardo Medeiros www.twitter.com/EduMedeirosCom

QR Code do Cartão de Visitas de Eduardo Medeiros - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
QR Code do Cartão de Visitas de Eduardo Medeiros
(Use seu Celular Android ou Iphone para visualizar)