Perdoar é Divino - Artigo Espírita por Edu Medeiros - Um Amigo do Bem

   

 Errar é humano. Perdoar é Divino.” Muitos conhecem este provérbio (ditado popular) e, quando o Perdão é exercido, passa a existir, na vida de quem perdoou, algo que simplesmente torna a vida melhor, mais harmoniosa e com qualidade, pois o Perdão se converte em um dos elementos básicos para se conseguir a Reforma Íntima (Artigo publicado na edição de 27/11/2010). Todos nós buscamos a felicidade. Mas que felicidade é essa que, quanto mais se procura, mais distante fica? Para que realmente a encontremos é necessário conhecermos a nós mesmos e fazermos a renovação das nossas atitudes.

Por isso, hoje, falaremos sobre o Perdão, uma das maiores virtudes, através da qual alcançaremos a paz e a felicidade interior, fundamentadas no Amor e sustentadas pela Caridade, sem insultar a lei da Justiça Divina.

Infelizmente, nosso conceito de Perdão pode limitar ou dificultar a nossa capacidade de perdoar. Dizem que perdoar é coisa de gente fraca, medrosa, boba. Achamos que perdoar é aceitar agressões, desrespeito aos nossos direitos. Muitos afirmam: "eu não levo desaforo para casa." Somos alguns desses? Possuímos crenças negativas de que perdoar é aceitar, de forma passiva, tudo o que nos fizeram? Porém, tudo isso não passa de crenças erradas.

Será que a pessoa que perdoa demonstra fraqueza de caráter? Temos a certeza que não. Aliás, esta certeza não é nossa, mas do Cristo que nos recomendou e viveu o Perdão de forma incondicional. E não consta que o Mestre tenha demonstrado em Sua vida fraqueza de caráter. Alguns até pensaram que Ele era fraco, já que, quando perseguido e açoitado, não esboçou qualquer gesto de reação e, no auge do seu martírio, ainda foi capaz de pedir ao Pai que perdoasse aos seus agressores.

Até hoje ninguém se lembra daqueles que o crucificaram, mas o nome do "imaginado fraco", do Grande Pacificador, cruzou os mares, venceu a linha do tempo, ficando conhecido em todo o mundo, a tal ponto de dividir a História da humanidade em antes e depois Dele. Para se ter uma ideia, na Internet o nome mais procurado é Jesus Cristo, pois Ele é sucesso absoluto e temos certeza de que, se fosse por falta de caráter, o sucesso não existiria.

Não existe uma razão plausível para não perdoar, mas existem muitas razões para exercitarmos o Perdão. Vamos ver algumas delas?

A primeira razão para perdoar encontra-se na constatação de que todos nós ainda somos imperfeitos. Não há ninguém, no atual estágio do planeta Terra, que tenha atingido a perfeição; por isso, o erro faz parte das nossas vidas. A visão da Eternidade, que a Doutrina Espírita nos mostra, abre os nossos horizontes, pois se já percorremos inúmeras encarnações, muito já aprendemos, porém temos que aprender outras centenas de lições. E, como o Criador está em constante processo de criação, cada um de nós iniciou sua trajetória evolutiva em época diferente da dos demais. Logo, cada um de nós está em determinada faixa evolutiva, com determinados aprendizados já realizados e com muitos outros ainda por fazer.

Então, se alguém nos ofende, não o faz por maldade, mas por ignorância, o que significa que quem nos ofendeu ignora, ainda não aprendeu a lição do respeito. Somente quem tem a visão da imortalidade do espírito pode compreender a trajetória que todos nós realizamos, passo a passo, degrau a degrau. Como diz minha amada esposa: “A gente não consegue perdoar enquanto não entender porque o outro nos magoou”. Por isso é importante agirmos com empatia, ou seja, nos colocarmos no lugar das outras pessoas, pois dessa forma estaremos dando um passo importante para entender os mecanismos do Perdão. Por isso, não nos contaminemos pela raiva, pela cólera e pela mágoa. Vivamos em paz e com a nossa consciência tranquila, pronta para merecer o perdão das pessoas que prejudicamos com os nossos atos, palavras e pensamentos, pois somente será perdoado aquele que perdoa. Essa é a lei.

Façamos uma proposta pessoal: passemos uma borracha em todos os sentimentos de mágoa que ainda temos. Libertemo-nos do ódio, expulsemos a mágoa, perdoemos os nossos agressores e a nós mesmos, porque todos nós necessitamos do perdão, conforme está contido nos ensinamentos de Jesus, como por exemplo, na oração do Pai Nosso.

Experimente perdoar, pois quem aprender a perdoar jamais se esquecerá, por sentir os efeitos de felicidade que advém dessa simples atitude.

Edu Medeiros, um Amigo do Bem.

Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

Contato: www.edumedeiros.com

Artigo publicado na Coluna Espírita do Jornal JC Regional de Pirassununga/SP - Edição de 25/12/2010.

Correção ortográfica e gramatical: Professora Conceição Pimenta.

Artigos também disponíveis na Internet através do “website" abaixo:

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo

www.paracleto.net

 

"A maior caridade que se pode fazer ao Espiritismo é a sua divulgação!" - Emmanuel

"Divulgar o Espiritismo por todos os meios e modos dignos ao alcance, é tarefa prioritária!" - Bezerra de Menezes

"Divulgar, em cada programa de rádio e televisão, ou programas outros de expansão doutrinária, conceitos e páginas das obras do Espiritismo. A base é indispensável para qualquer edificação!" - André Luiz

USE - União das Sociedades Espíritas - Regional Jaú/SP

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
Palestrante Motivacional e Expositor Espírita.

E-mail: contato@edumedeiros.com

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
EduMedeiros.com ®
www.EduMedeiros.com

Youtube: YouTube do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem www.youtube.com/EduMedeirosBrasil

Facebook: Facebook do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem www.facebook.com/EduMedeiros.net

Twitter: Twitter do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem www.twitter.com/EduMedeirosCom

QR Code do Cartão de Visitas de Edu Medeiros - Um Amigo do Bem - Palestrante Motivacional e Expositor Espírita
QR Code do Cartão de Visitas de Edu Medeiros - Um Amigo do Bem
(Use seu Celular Android ou Iphone para visualizar)