Academia da Força Aérea entrega 143 novos Oficiais à Força Aérea

São aproximadamente 1.500 dias da apresentação na Academia da Força Aérea até o momento mais aguardado, a formatura dos novos oficiais aviadores, intendentes e de infantaria da Força Aérea Brasileira. No próximo dia 08 de dezembro, sexta-feira, 143 cadetes serão declarados Aspirantes a Oficial. O recebimento da espada, símbolo do oficialato, marca o encerramento do período de formação na cidade de Pirassununga/SP.

Para alcançar o oficialato, os cadetes que ingressaram em janeiro de 2014, precisaram superar atividades como o abandono de uma aeronave em voo, Sobrevivência na selva, Sobrevivência no mar, Exercício de Busca e Salvamento em Combate, entre tantas outras atividades operacionais. Os cadetes do quadro da aviação também precisaram dominar as aeronaves T-25 Universal e T-27 Tucano.

Completam o curso 102 cadetes aviadores, 28 intendentes e 10 de infantaria. Entre os formandos estão 4 mulheres, sendo 1 aviadora e 3 intendentes. Como geralmente ocorre, a turma também conta com cadetes estrangeiros. Procedentes do Venezuela, Equador, Bolívia, Panamá, Rep. Dominicana, Senegal; eles foram indicados por seu país para realizar o curso na AFA. A iniciativa parte de um acordo de cooperação entre o Brasil e nações-amigas.

A formação dos oficiais da Academia da Força Aérea tem duração de quatro anos. Na conclusão do curso, recebem tornam-se bacharéis em Administração com ênfase em Administração Pública e bacharéis na especialidade escolhida no ingresso: Ciências Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar; Ciências da Logística, com habilitação em Intendência da Aeronáutica; ou Ciências Militares, com habilitação em Infantaria da Aeronáutica.

Os aviadores são preparados à pilotagem militar, sendo fomentado o desenvolvimento do espírito combativo; os intendentes, ao desempenho de funções para gerir as atividades administrativas e logísticas das Organizações Militares da Força Aérea; e os infantes são formados para gerir as atividades desenvolvidas nas unidades de Infantaria, incluindo as tarefas de operações especiais, emprego de tropa, de autodefesa das organizações da Força Aérea e de defesa antiaérea.

Vanessa Ortolan dos Anjos 1º TEN REP
Seção de Comunicação Social - AFA
foto: Divulgação

Fotos

Comentários