Jovens envolvidos na agressão e morte do adolescente Guilherme estão presos

A Polícia Civil Judiciária de Pirassununga/SP apoiada por guardas civis municipais da cidade, prenderam às 06h00 da manhã desta terça-feira, 14, o estudante Rafael Gamarra Gonçalves Lima Ferreira, 18, morador no jardim Lauro Pozzi, zona sul da cidade e o entregador de jornais Lincoln Fernandes Tonetti, 18, morador no jardim Mileniun, zona leste pelo envolvimento na agressão e morte do adolescente Guilherme.

O Inquérito Policial foi “tocado” com muita maestria pelo delegado Maurício Miranda Queiroz, que juntamente com os investigadores de Polícia se dedicaram de corpo e alma nas investigações, se aprofundaram em cada detalhe até a conclusão do mesmo, quando então foi solicitado junto ao Poder Judiciária a Prisão Preventiva sendo a mesma decretada pelo Juiz de Direito da 3ª Vara Criminal de Pirassununga, Dr. Jorge Corte Júnior, sendo a mesma cumprida na manhã desta terça-feira, 14.

Recentemente uma equipe de reportagens da TV Record Ribeirão Preto esteve na cidade fazendo uma matéria quando o crime completou 30 dias, na oportunidade, a família alegava que ainda estava sem informações sobre a investigação.

Os dois jovens, de acordo com a Polícia, estão diretamente envolvidos na agressão em que levou a morte o adolescente Guilherme Henrique Dias Coelho, de 15 anos, e que residia com a família no jardim São Valentin, zona norte deverão permanecer presos em um CDP até julgamento, que deverá ter Júri Popular.

Relembre os fatos

A Subtenente PM Rose e o Cabo Gualhardo, policiamento de área da 3ª Cia. PM de Pirassununga/SP realizavam patrulhamento de rotina quando por volta das 22h30 de sexta-feira, 8, depararam aparentemente com uma briga generalizada, quando então solicitaram via rádio os policiais de serviço para apoiarem.

Imediatamente se dirigiram para o local, onde avistaram a vítima, um adolescente, 15, morador no jardim São Valentin desacordada, caída na calçada. A vítima teve parada cardíaca e o policial militar Cabo PM Fortes realizou as manobras de socorro até a chegada do resgate.

Uma jovem de 18 anos e uma adolescente de 13 anos, moradoras na zona norte da cidade informaram que estavam junto com a vítima quando foram agredidas por diversos adolescentes, os quais passaram a descrevê-los. Em posse das descrições, as informações foram irradiadas e todas as viaturas passaram a procurar pelos autores, sendo que obteve êxito em localizar cinco adolescentes e um maior, todos reconhecidos pelas testemunhas como participantes das agressões.

Os policiais se dirigiram ao hospital, onde tomaram conhecimento de que a situação da vítima era extremamente grave e que ela corria risco de morte.

Diante aos fatos, os Indivíduos detidos foram conduzidos ao Plantão da Polícia Judicial. Na Delegacia, os policiais tomaram conhecimento de uma segunda vítima, uma adolescente de 15 anos, também morador na zona norte da cidade que também havia sido socorrida no hospital e passava por exames devido ao fato de ter sido agredida.

Diante dos fatos, notadamente pelo teor das declarações das testemunhas, bem como dos depoimentos dos policiais militares, que gozam de presunção de veracidade, o delegado Carlos Eduardo Malaman, que se encontrava de Plantão ratificou a voz de prisão  em flagrante do jovem Rafael Gamarra, 18, morador no jardim Lauro Pozzi, zona sul bem como a apreensão em cela especial dos cinco (5) adolescentes um de 17 anos, três de 15 anos e um de 13, devido aos fatos terem sido praticados mediante violência que vitimou principalmente o adolescente Guilherme, que se encontra em delicado estado de saúde em decorrência das agressões sofridas, demonstrando a intenção de ceifar sua vida, porquanto um grande número de indivíduos, com unidade de desígnios, juntou-se para vingar as supostas agressões que o irmão de um dos apreendidos sofreu na última semana.

A violência em que se deram os fatos e a impossibilidade de defesa da vítima devido a quantidade de pessoas que o agrediram ficou evidente, pois em poucos minutos a vítima foi agredida de tal maneira, que nem mesmo a ajuda das duas testemunhas, colocando-se entre os agressores e a vítima, foi possível evitar as sérias lesões sofridas por ela.

As declarações das testemunhas foram uníssonas no sentido de que todos os detidos participaram de alguma forma para a produção do resultado, embora não seja possível individualizar neste momento a conduta de todos.

Entrementes, foi possível determinar as condutas de três adolescentes. Em que pese a gravidade dos atos praticados, principalmente os adolescentes mostraram que não estavam minimamente preocupados com o resultado dos seus atos, porquanto, ao terem a oportunidade de esclarecerem os fatos, todos negaram qualquer envolvimento com as agressões e apenas o adolescente Frank confirmou que eles haviam se dirigido até o local com a intenção de agredirem pessoas para vingarem as agressões ocorridas na semana passada.

Audiência de Custódia

Durante Audiência de Custodia ocorrido no Fórum local, no sábado, 9 de setembro de 2017, o Juiz de Direito de Plantão liberou os dois jovens e quatro adolescentes que estavam envolvidos na agressão, permanecendo apenas dois adolescentes, os quais, nos dias de hoje se encontram numa Fundação Casa na capital paulista.

Agora, com a prisão preventiva decretada pela Justiça, devido ao Inquérito Policial, são quatro presos. Amigos e familiares de Guilherme, acreditam que outros adolescentes envolvidos no episódio também sejam recolhidos brevemente.

Comentários